anunciopost1




Como Hinomaruzumou quer resgatar a popularidade do sumô no Japão



Hinomaruzumou é um mangá e anime de esporte sobre sumô, o mangá foi lançado pela Shounen Jump em 26 de maio de 2014 e ainda está sendo publicado, e o anime foi lançado no dia 05 de Outubro de 2018 e sua primeira temporada chegou ao fim no dia 29 de março de 2019.

O anime/mangá conta a história de Ushio Hinomaru que tem o sonho de se tornar um Yokozuna, para quem não sabe o Yokozuna é o nível mais alto que um lutador de sumô pode chegar profissionalmente, porém Hinomaru tem um único problema, o seu tamanho, medindo cerca de 1,52m e pesando 79Kg, no anime fica evidente sobre o tamanho dos lutadores que a todo momento os personagens falam que "o tamanho importa" no sumô e que por Hinomaru ser tão baixo, ele nunca será um Yokozuna. 







Mas nosso protagonista, com toda certeza vai atravessar todos os obstáculos possíveis para que seu sonho possa chegar perto da realidade, e pra isso ele precisa entrar em uma escola que tenha um clube de sumô para poder participar dos torneios regionais, e aí começa o anime, ele se encontra com Ozeki Shynia o capitão e único membro do clube de sumô da escola Oodachi que havia perdido o dojô para uma gangue de baderneiros da escola liderados por Gojou Yuuma. Nosso protagonista acaba por expulsar o líder da gangue do dojô ao vencer a luta contra ele, e mais alguns membros da gangue e portanto restaurando o clube de sumô da escola. 

Bom desse ponto em diante Hinomaru irá atrás de membros para o clube para participar do torneio regional de equipes e a partir daí o anime começa sua história.

Sendo sincero, quando comecei a ler o mangá não esperava muita coisa, até porque não gosto muito de mangás e animes de esporte, mas acabei tendo uma certa identificação com o Hinomaruzumou, pois na época de escola eu era baixo (não que eu tenha aumentado tanto meu tamanho desde então), mas o mangá tinha algo a mais, o estilo shounen nele é bem forte e qualquer pessoa que ler vai acabar tendo automaticamente empatia pelo protagonista. 







As lutas são emocionantes, muito explicadas e tudo o que cerca o esporte é explicado bem detalhadamente para qualquer leigo que não sabe nada sobre o esporte aprender e entender melhor como funciona o mundo do sumô. Isso me lembra Hikaru no Go, outro mangá/anime muito bom que também tentou aumentar a popularidade do jogo de tabuleiro Go.

Abaixo vou deixar algumas curiosidades sobre o esporte:




- O último japônes que virou Yokozuna foi o Kisenosato Yutaka em 2017, após um jejum de praticamente 19 anos, quando o seu conterrâneo Wakanohana Masaru havia se tornado Yokozuna em 1998.

- Até recentemente, não havia restrições quanto ao número de lutadores de sumô estrangeiros na luta profissional, mas hoje, a Associação de Sumô do Japão limita o número de lutadores estrangeiros (nascidos fora do Japão) em apenas um por centro de treinamento. Mesmo assim, ainda existem de 15 a 20 estrangeiros nas duas principais divisões e existe uma regra fundamental: o lutador estrangeiro deve falar japonês e ter vasto conhecimento sobre a cultura japonesa.







- O interesse pelo sumô tem estado em declínio há algum tempo, as jovens gerações de japoneses estão mais interessados em futebol e beisebol do que sumô, e por isso podemos ver que o mangá e anime do Hinomaruzumou tenta resgatar as tradições nacionais e fazer com que os jovens tenham mais interesse pelo esporte, a média de idade dos espectadores em uma luta de sumô profissional é superior a 50 anos.

- Assim como retratado no mangá e no anime os lutadores de sumô são obrigados a viver em centros de treinamento de sumô. Devem vestir roupas tradicionais japonesas em todos os momentos e cada aspecto de sua vida é ditado por regras bem rígidas.

- Apesar de muitos falarem sobre o tamanho do lutador, normalmente a característica física dos lutadores são moldados como em qualquer esporte de luta, claro que os lutadores de sumô tem uma dieta bem "robusta" para manter o peso bem alto, mas devem treinar e ter músculos para aguentar empurrar ou derrubar seus adversários.







Me siga nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Postar um comentário

0 Comentários